O estado de Nova Iorque foi condenado, na última sexta-feira, a indenizar o ex-boxeador Magomed Abdusalamov em 22 milhões de dólares. O russo sofreu uma série de AVCs após perder uma luta de boxe para o cubano Mike Perez, no dia 2 de novembro de 2013. A juíza Jeanette Rodriguez-Morick julgou que o russo foi negligenciado pela equipe médica responsável pelo evento, pois avaliaram após o combate que o lutador estava bem.


Para assistir aos jogos decisivos do Europeu de Basquete Masculino, clique aqui e assine o EI Plus por R$9,90/mês! Dá só R$0,33/dia!


Magomed começou a sentir dores de cabeça, logo após a avaliação positiva dos médicos, que então sugeriram que o ex-pugilista pegasse um táxi, ao invés de disponibilizarem uma das ambulâncias disponíveis. No hospital, o ex-pugilista foi avaliado corretamente e acabou sendo colocado em coma induzido durante semanas, além de permanecer hospitalizado por cerca de 10 meses.


Os danos, que poderiam ter sido amenizados com um primeiro atendimento adequado, foram graves, e hoje, Magomed Abdusalamov tem paralisia total no lado direito e não consegue andar. Ainda por cima, só consegue murmurar, ou seja, praticamente não fala. Até o fatídico dia da luta no Madison Square Garden, o russo tinha um cartel perfeito: 18 vitórias e nenhuma derrota.


gif

Assine agora, por R$9,90/mês. Dá só R$0,33/dia!